Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Follow by Email

Translate

Seguidores

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Estudo comparativo sobre o fenômeno do sujeito nulo em português do Brasil e hebraico moderno

Estudo comparativo sobre o fenômeno do sujeito nulo em português do Brasil e hebraico moderno

Pablo Pullig Teixeira

Dissertação de mestrado em Lingüística (FL/UFRJ).

Data da defesa: maio de 2008.

Resumo: Esta dissertação apresenta como objetivo investigar o fenômeno de apagamento de sujeito em português do Brasil e em hebraico moderno; por intermédio de análise de fala espontânea. Entende-se que as duas línguas são favoráveis ao apagamento de sujeito; baseando-se; inicialmente; nas propostas de Duarte (1993; 1995) e Novaes (1996); para o português do Brasil e Vainikka & Levy (1995); Horesh (2003) e Shlonsky (2007); para o hebraico moderno. Para a realização deste estudo foram selecionadas doze entrevistas; retiradas da Internet; respectivas a um total de treze entrevistados. Sete entrevistados eram falantes nativos de português do Brasil e seis entrevistados eram falantes nativos de hebraico moderno. A partir da amostragem oriunda dos dados de fala espontânea coletados; foi possível comprovar que as duas línguas possuem certos comportamentos semelhantes para o apagamento de sujeito. Além disso; foi possível observar que em língua hebraica; no tempo passado; há mais sujeito nulo do que sujeito preenchido e que; em certos contextos específicos de tempo presente na língua semítica; o sujeito nulo apresentou caráter de variável.

Palavra-chave: Interpretabilidade; concordância; sujeito nulo.

Nenhum comentário: